FASCITE PLANTAR

Dr. Fernando Cipoli Artigos Deixe um Comentário

Doença popularmente conhecida como esporão do calcâneo que acomete indivíduos principalmente dos 40 aos 50 anos, mais comum em mulheres e frequentemente associada a sobrepeso ou excesso de atividade física. Caracteriza-se por um quadro doloroso, localizado na região do calcanhar em baixo do pé, onde normalmente os pacientes relatam muita dor ao levantar, durante os primeiros passos, que geralmente tende a melhorar parcialmente durante o decorrer do dia.

O quadro doloroso geralmente está associado a uma inflamação de um tecido fibroso conhecido como fáscia plantar. Este tecido recobre a musculatura do pé, se estende do calcâneo até os dedos. Por este motivo esta doença é mais adequademente denominada fascite plantar.

artigo_fascite_1

É importante ressaltar que apenas 50% dos pacientes com diagnóstico de fascite plantar, apresentam evidências de esporão ósseo ao raio X, e ainda 10% de pacientes assintomáticos podem apresentar esporão ósseo no raio X.

artigo_fascite_2

O tratamento inicial consiste no controle da inflamação e da dor com o auxílio de medicamentos , associado a alongamento muscular assistido do membro inferior como um todo, e em especial do tendão de Aquiles e da fáscia plantar, por um período de 8 semanas.

O uso de calcanheiras de silicone proporcionam maior conforto durante o tratamento.

Este tratamento conservador, quando bem assistido pela equipe médica e fisioterápica e principalmente bem realizado pelo paciente, obtém sucesso na grande maioria dos casos.

A cirurgia fica reservada para menos de 10 % dos casos, onde o tratamento conservador realizado por mais de 6 meses não obteve sucesso, sendo sempre precedida da possibilidade de infiltrações direcionadas na fascia plantar.

Dr Fernando Cipoli
Ortopedista – CRM 120946 – TEOT 11523
Médico Especialista pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *