peeling_quimico

Peelings Químicos

Originário do inglês, a palavra peeling – deriva do verbo to peel, cujo significado é descamar ou desprender, tendo como principal objetivo, a eliminação das camadas danificadas da epiderme levando a sua renovação.

Quando o agente indutor desta esfoliação é químico damos o nome de Peeling Químico.

Há três tipos de peeling químico: superficial, médio e profundo. Bons resultados podem ser obtidos com vários peelings superficiais, realizados a pequenos intervalos. A descamação subseqüente é bem discreta e não chega a atrapalhar o dia-a-dia. Os peelings superficiais melhoram a textura da pele, clareiam manchas e atenuam rugas finas, além de estimular a produção do colágeno que dando maior firmeza à pele.

Peeling de Ácido Retinóico

O ácido retinóico é um dos produtos mais utilizados no peeling superficial, sendo indicado para o tratamento do fotoenvelhecimento, acne e manchas. É considerado um dos produtos mais seguros e eficazes para realizar o rejuvenescimento cutâneo.

Em média 10 dias antes do início dos peelings, uma formulação a base de ácido retinóico e despigmentantes deve ser aplicada sobre a face, em casa.

A aplicação do peeling de ácido retinóico, parece uma base, que deve permanecer na face durante 8 horas, quando então, pode ser retirada em casa através da limpeza do rosto com água e sabonete suave.

No dia seguinte ao peeling, a pele pode ficar levemente rosada e 2 dias após, começa uma fina descamação durando em média 3 a 5 dias.

Para melhores resultados, são necessárias pelo menos 3 sessões, com intervalos de 7 a 14 dias entre cada uma delas.

Peeling Dermelan

É um peeling realizado com um produto importado específico para o tratamento de Melasma, mancha frequente que aparece na face após gestação, ou devido ao uso de anticoncepcionais, mais exposição solar exagerada.

Também é um peeling superficial e ele apresenta as mesmas características de segurança do peeling de ácido retinóico.